L' Astrée I 

Paulo Monteiro

 

Correspondência
Governador das Ilhas do Faial e Pico,
1794 - 1807, BPADAH


Excelentissimos e Ilustrissimos Senhores

Já dei parte a Vossa Excelência e a Vossa Senhoria que da Ilha das Flores chegaraõ dous Francezes que ali naufragaraõ em hum navio Inglez.

Estes dous homens foraõ remettidos com um officio ao Juiz de Fora desta Ilha pelo Juiz por bem da Lei daquella. Como este Juiz de Fora toda a sua dilligencia he figurar em tudo com independencia, valendo-se da Lei da policia para tudo o que se lembra executar, mandou pelo Escrivão das Armas embarcar para essa Capital os dous Francezes, e dando-me parte a guarda do porto, donde elles embarcaraõ eu os deixei passar visto que elles poderiaõ com mais segurança ser Reprezados nessa Capital quando Vossa Excelência e Vossa Senhoria assim o intendaõ.

Já participei a Vossa Excelência e Vossa Senhoria a grande difficuldade que tenho encontrado no Recrutamento dos da Ilha maiormente com o Adjuncto, que Vossa Excelência e Vossa Senhoria foraõ servidos nomear pois para evitar toda a dezordem, tenho feito um particular estudo, mas permitta Deos que seja athe o fim; porque de ? esta dligencia estar acabada e o povo socegado [?] dia he nova invençaõ em que este Adjuncto [?] a Recrutar, e talvez em Benificio de alguns seus validos com perjuizo [sic] de alguns Filhos de Viuvas unicos e de lavradores: pelo que espero nova Ordem de Vossa Excelência e Vossa Senhoria para que eu possa; como devo executar as ordens de Sua Magestade, que a ser possivel o Doutor Juiz de Fora do Pico passar a esta Ilha para Adjuncto, ficando já acabada a dilligencia do daqui, me parece poderia eu continuar a dilligencia conforme as Reas Ordens de Sua Magestade. Vossa Excelência e Sua Senhoria resolveraõ o que forem servidos. Deos Guarde a Vossa Excelência e Sua Senhoria, Fayal 22 de Junho de 1797.

Excelentissimo Ilustrissimos Senhores Governadores

O Governador do Fayal e Pico
Jeronymo Sebastiaõ Brum




Correspondência
Governador das Ilhas do Faial e Pico,
1794 - 1807, BPADAH



Excelentissimo Reverendissimo Senhor Bispo, e Illustrissimo Senhor Doutor Dezembargador Corregedor

No dia sette deste mez chegou a este porto hum Bergantim de Sua Magestade Católica chamado o Rozario, que com avizos do Real serviço de Hespanha se recolhia de Caracas, como mo fez saber o seu Comandante por hum Officio, que me enviou para se refrescar de agua, e lenha, e os mais viveres, de que necessitava, o que o seu Consul lhe apromptou na forma do estillo.
Alguns dos Francezes represados nesta Ilha fugiraõ para aquelle navio em a noite que elle se fez de vella, procurando para a sua fuga o sahirem por lugares a que os guardas desta Ilha naõ podem vigiar, como assim o tem feito outros mais no tempo do Coronel de milicias, o que participo a Vossa Excelência, e a Vossa Senhoria, e he quanto nesta occasiaõ tenho de lhe dizer. Deos guarde por muitos annos a Vossa Excelência, e a Vossa Senhoria, como deseja.
Fayal, 10 de Maio de 1797
Jeronymo Sebastiao Brum


Correspondência do Governador do Faial, maço nº 6
1794 - 1807, Capitania Geral dos Açores, BPADAH



Excelentissimo Reverendissimo, e Illustrissimos Senhores

Fico inteligenciado do que Vossa Excelência e Senhorias me ordenaõ relativamente aos Francezes naufragados na Ilha do Pico, e detidos na do Fayal, em virtude de hum Avizo de 28 de Abril de 1726, em que Sua Magestade ordena que elles sejaõ tratados como amigos, e naõ como Prizioneiros, e que lhes conceda livremente os passaportes, que requererem para poderem transportar-se aonde lhes convier, em qualquer embarcaçaõ, que se lhes offerecer; e que naõ havendo occasiaõ oportuna se fizessem embarcar para a Corte da sua Real Fazenda. Aqui ha prezentemente huma grande falta de Navios em direitura para Lisboa; mas logo que seja possivel / ainda com escala pela 3ª ou S. Miguel cumprirei exactamente com as ordens de Sua Magestade; derigidas por Vossa Excelência e Senhorias.
Deos Guarde Vossa Excelência e Senhorias Fayal 13 de Julho de 1797

Excelentissimo Reverendissimo e Illustrissimos Senhores Governadores

Do Governador do Fayal, e Pico
Jeronymo Sebastiaõ Brum




Correspondência do Governador do Faial, maço nº 6
1794 - 1807, Capitania Geral dos Açores, BPADAH



Excelentissimo Reverendissimo, e Illustrissimos Senhores.

Chegou a este Porto o Bergantim denominado Serpente do Mar Commandado por Braz Cardoso Barreto Pimentel a fim de conduzir o Bergantim que da China existia surto nesta Bahia.
O Dito Commandante me entregou as cartas, que remetto a Vossa Excelência, e Senhorias com escala pelo Pico; e por hora dizem que a guerra vai continuando da mesma sorte.
Igualmente recebeo a bordo os Francezes naufragados, que se achavaõ detidos nesta Ilha. Nesta he quanto posso noticiar a Vossa Excelência, e Senhorias, a quem Deos Guarde por dilatados annos.
Fayal 27 de Agosto d’ 797


Excelentissimo Reverendissimo e Illustrissimos Senhores Governadores

O Governador do Fayal, e Pico
Jeronymo Sebastiaõ Brum



Correspondência
Juiz de Fora da Ilha do Pico
Capitania Geral dos Açores, BPADAH



Mappa das Couzas que se tem tirado do fundo do mar pertencentes a Fragata Franceza Astrêa, que naufragou na Costa de Santo Amaro desta Ilha do Pico e naõ foraõ descriptos na Certidaõ dos anteriores por se tirarem posteriormente


Huma Cabeza de huma bomba de bronze
pesa sinco arrobas

Huma pessa de artilharia de ferro nova, tem 11 palmos

Dous Canhoens de Bronze de 4 palmos e 1/2 cada um

Hum dente que mostra ser de Elefante tem seis palmos de comprido

Huma Ancora de ferro tem 18 palmos de comprido e 15 de largura [?] das unhas

Hum Moxacho, ou [?] de levantar pezos

Huma Caldeira de Cobre

Bragança




Correspondência
Governador das Ilhas do Faial e Pico,
1794 - 1807, BPADAH



Excelentissimo Reverendissimo Senhor Bispo, e Illustrissimo ? Doutor Dezembargador Corregedor

Da Ilha das Flores no dia de hoje [?] do Corregedor chegaraõ a esta Ilha dous Francezes em companhia de alguns Inglezes que naufragaraõ naquella terra, e os Francezes eraõ prizioneiros dos Inglezes; e como todos na presente occasiaõ saõ naufragados, o Consul Inglez tomou conta dos Inglezes, e os Francezes os destinei a incorporarem-se com os mays, que ainda existem nesta Ilha em consequencia das ordens de Vossa Excelência, e Vossa Senhoria dadas no tempo do Commando do Coronel de milicias
Sobre este assumpto he quanto tenho de noticiar a Vossa Excelência e a Vossa Senhoria. Deos Guarde as pessoas de Vossa Excelência , e de Vossa Senhoria, como aspira
Fayal, 27 de Maio de 1797

O seu humilde Subdito
Jeronymo Sebastiam Brum




Correspondência
Juiz de Fora da Ilha do Pico
Capitania Geral dos Açores, BPADAH



Excelentissimo Reverendissimo Senhor Bispo, e Ilustrissimos Senhores Governadores

Em Cumprimento da Carta de Officio de Vossa Excelência Reverendissima, e Vossas Senhorias de dous de Agosto passado que aCabo de receber, e na qual me determinaõ remeta para essa Capital na primeira Embarcaçaõ que partir, a Pessa de Arttelharia de ferro, e os dous Canhoens de bronze , que se salvaraõ no naufragio da Fragata Astreia, dei logo as persizas ordens para se fazer a ditta remessa, com a posivel promptidaõ, porem isto naõ obstante julgo que esta so podera ter efeito quanto aos dous Canhoens de bronze, porque a pessa de Artelharia apenas se pode tirar para humas rochas , junto ao mar, de onde prezentemente com deficuldade se podera embarcar, pela agittaçaõ do mar. mas tanto que se oferecer opurtuna oucaziaõ sera logo remetida em observancia da Vossa ordem. Deos Guarde as Pessoas de Vossa Excelência Reverendissima e de Vossas Senhorias.
Ilha do Pico 20 de Setembro de 1797

O Juiz de Fora da Ilha do Pico

Luiz Correia Teixeira Bragança