L' AstrÚe V 

Paulo Monteiro

 

Correspondŕncia do Juiz de Fora da Ilha do Pico
Capitania Geral dos Ašores, BPADAH



Setembro de 1797

Excelentissimo Reverendissimo Senhor, e Illustrissimo Senhores Governadores

Em Cumprimento da Carta de Officio de Vossa Excelencia Reverendissima, e Vossa Senhoria de dous de Agosto passado que a Cabo de Receber, e na qual me detremina§ remeta para essa Cappital na proxima Embarcaša§ que partir, a pessa de Arttelharia de Ferro, e os dous Canhoens de bronze, que se salvara§ no naufragio da Fragata Astreia, dei Logo as persizas Ordens para se fazer a ditta remessa com a posivel promptida§, porem isto na§ obstante julgo que esta sˇ poderß ter efeito quanto aos dous Canhoens de bronze, porque a pessa de Artelharia apenas se pode tirar para humas Rochas, Junto ao mar, de donde prezentemente com deficuldade se poderß Embarcar, pela agittaša§ do mar: mas tanto que se oferecer opurtuna ouCazia§ serß Logo remetida em observancia da Vossa ordem. Deos Guarde as Pessoas de Vossa Excelencia Reverendissima, e de Vossas Senhorias Magdalena do Pico 20 de Setembro de 1797

O Juiz de Fora da Ilha do Pico
Luiz Correia Teixeira de Braganša




Correspondŕncia do Juiz de Fora da Ilha do Pico
Capitania Geral dos Ašores, BPADAH



1797

Excelentissimo Reverendissimo Senhor, e Illustrissimo Senhores Governadores

Das ma§s do Doutor Juiz de Fora da Ilha do Fayal, fui entregue da honroza Carta de Vossa Excelencia Reverendissima e Vossas Senhorias Illustrissimas, de 25 de Junho passado, em que se dignara§ partesipar-me, que Sua Real Magestade que Deos Guarde, houve por bem dßr Liberdade aos Francezes, que tinha§ naufragado nesta Ilha, e ao mesmo tempo prometer-me a destinta honra de approvar o modo benigno, e humano com que tratei aquelles infelices, mandando-me Satisfazer pela Real Fazenda, tudo o que eu tinha dispendido com o seo tratamento, e sustento diario, por espasso de des, que se demorara§ nesta Ilha, do que tudo fico inteligenciado, reconhesendo esta honra, por huma das mayores meršes, que Sua Magestade me podia Liberalizar.

Devo porem dizer a Vossa Excelencia Reverendissima e Vossas Illustrissimas Senhorias, que jß me acho pago e Satisfeito pela mesma Real Fazenda, de tudo o que dispendi com os Francezes, por ordem de Vossa Excelencia e Senhoria me expedira§ em 10 de Junho do anno passado: Como tambem que os restos que Se Salvara§ daquelle Naufragio / de que Logo Fis Inventario e remeti Copia a Secretaria desse Excelentissimo Governo / se va§ deterorando, e Corrompendo Com o tempo, apezar de toda a vigilancia e Cuidado que se tem tido na Sua gurada, e Conservaša§; e por isso dezejavel que Vossa Excelencia Reverendissima e Vossas Illustrissimas Senhorias se dignassem determinar-me o que devo fazer daquelles restos, antes que de todo se Corrompa§, principalmente o pano, e cabos.

De novo tem saido as Couzas declaradas no Mappa incluzo, que fica§ igualmente postas em guarda, e depostas athe deciza§ de Vossa Excelencia Reverendissima e Vossas Illustrissimas Senhorias

Deos Guarde as Pessoas de Vossa Excelencia Reverendissima e Vossas Senhorias Illustrissimas Villa das Lages da Ilha do Pico 22 de Julho de 1797

O Juiz de Fora da Ilha
Luiz Correia Teixeira de Braganša





Mappa das Couzas que se tem tirado do fundo do mar pertensentes a Fragata Franceza Astrŕa, que naufragou na Costa de Santo Amaro desta Ilha do Pico e na§ fora§ descriptas na Certida§ do Inventario por se tirarem pusteriormente



Huma Cabesa de huma bomba de Bronze
peza sinco arrobas

Huma pessa de artilharia de ferro nova, tem 11 palmos

Dous Canhoens de Bronze de 4 palmos e Ż cada hum

Hum dente que mostra ser de Elefante tem seis palmos de comprido

Huma Ancora de ferro: tem 18 palmos de Comprido e 15 de Largura na
extremidade das unhas

Hum Moxacho, ou enganho de Levantar pezos

Huma Caldeira de Cobre

Braganša