Who was who in the establishment of the Portuguese India Route

 
Luís de Camões

Uma vida atribulada
O grande poeta da expansão portuguesa nasce cerca de 1524 em Lisboa ou Coimbra, filho de Simão Vaz de Camões e Ana de Sá (ou Ana de Macedo). Desde jovem vive em Coimbra onde faz os seus estudos e toma conhecimento com os autores clássicos. Em Lisboa, frequenta os principais salões da cidade, envolvendo-se também na vida boémia da cidade e em aventuras amorosas e conflitos que lhe valem o exílio no Ribatejo e em Ceuta. É nesta cidade que, num combate, perde o seu olho direito. Em 1553 parte para o Oriente, na sequência de outro infortúnio causado pelos seus amores aventurosos. Em Goa continua no seu antigo modo de vida, sendo preso e desterrado para Macau pelo governador Francisco Barreto. Ainda em Goa convive com Garcia de Orta, para quem escreve o seu primeiro poema impresso, publicado no antelóquio dos Colóquios dos Simples e Drogas em 1563. Anos depois, Diogo do Couto encontra-o a viver de forma miserável em Moçambique, procurando regressar a Portugal.

A obra
Já em Lisboa, em 1571 obtém autorização para publicar a sua obra-maior Os Lusíadas e, a partir de 1572, recebe uma pequena tença de quinze mil réis, dada por Dom Sebastião. De acordo com a tradição e a lenda, vive o final da sua vida de forma pobre, na companhia de um escravo javanês, de nome António, que para ele pede esmola pelas ruas. A maior parte da sua obra é publicada a título póstumo. Em Moçambique roubam-lhe o manuscrito do Parnaso Lusitano. Em 1587 são publicados dois autos, Filodemo e Auto dos Enfatriões, enquanto um terceiro, El-Rei Seleuco, surge apenas em 1645. As suas Líricas são publicadas em 1595, por Fernão Rodrigues Lobo Soropita. No entanto, pela dificuldade em identificar muitos dos seus escritos, são-lhe atribuídos durante muito tempo textos de que não pode ser autor. Camões morre em 10 de Junho de 1580 sendo enterrado em campa rasa, como os indigentes. A sua primeira grande biografia deve-se a Manuel de Faria e Sousa, em 1639.

 

Citation Information:

Paulo Guinote,
2003, India Route Project:
Who was who in the establishment of the Portuguese India Route, World Wide Web, URL, http://nautarch.tamu.edu/shiplab/, Nautical Archaeology Program, Texas A&M University.