Who was who in the establishment of the Portuguese India Route

 
Bartolomeu Dias

As dúvidas sobre a biografia
São escassos e contraditórios os elementos biográficos sobre este navegador, anteriores à realização da viagem em que ultrapassa o chamado Cabo das Tormentas em 1487-88. A possível existência de diversos indivíduos contemporâneos com este nome dificulta bastante a determinação, com rigor, das circunstâncias da sua vida. Sabe-se apenas que é escudeiro da Casa Real e recebedor do Armazém da Guiné, factos que conhecemos em especial pelo testemunho de João de Barros. Outras informações indicam-nos a existência de um Bartolomeu Dias, mercador entre Lisboa e a Itália nos anos de 1475 e 1478, mas não se pode confirmar se corresponde ao indivíduo que nos interessa ou se é um seu homónimo. Em 1486, D. João II concede uma tença de 6000 reais brancos a um Bartolomeu Dias, patrão da nau S. Cristovão, por conta dos serviços que dele espera ter, o qual se julga poder corresponder ao descobridor.

A viagem
Ao certo, apenas se sabe que em 1487 Bartolomeu Dias é nomeado capitão-mor de uma armada de três caravelas ou duas caravelas e uma naveta auxiliar, cujo objectivo é a continuação da exploração do litoral africano, para além do que já fora reconhecido por Diogo Cão. Acompanham-no João Infante e Pedro ou Diogo Dias, seu irmão. A partida ocorre nas primeiras semanas de Agosto de 1487. Após deixar para trás o navio de apoio, Bartolomeu Dias nvega para sul, afastando-se do litoral. A passagem do Cabo, a que dá o nome de Tormentoso, dá-se entre finais de Janeiro e início de Fevereiro de 1488, seguindo as caravelas de Bartolomeu Dias e João Infante mais algum tempo para norte até ao chamado "rio do Infante" de que não se conhece a localização exacta. Perante os pedidos da tripulação, cansada e com receio de não conseguir regressar, Bartolomeu Dias inicia o regresso a Lisboa, onde entra em Dezembro de 1488, de acordo com o testemunho de Cristovão Colombo.

Os últimos anos
Com a sua chegada a Lisboa, Dom João II confirma a possibilidade de circum-navegação do continente africano em direcção à Índia, pelo que rebaptiza o Cabo com o nome de Cabo da Boa Esperança. Apesar do seu feito, pouco sabemos sobre a vida de Bartolomeu Dias nos anos seguintes. Na década de 1490, seu o nome surge várias vezes associado a assuntos relacionados com a zona do golfo da Guiné. Sabe-se ainda que é sob a sua supervisão que decorre a preparação das madeiras destinadas à construção das naus com que, em 1497, Vasco da Gama parte para a Índia. Em 1500, surge a capitanear uma das naus da armada de Pedro Álvares Cabral, tendo morrido em pleno Atlântico Sul, em 23 ou 24 de Maio de 1500, durante uma violenta tempestade. A primeira representação cartográfica das zonas exploradas por Bartolomeu Dias encontra-se no planisfério de Henricus Martellus, embora com uma substancial deformação das regiões mais meridionais.

 

Citation Information:

Paulo Guinote,
2003, India Route Project:
Who was who in the establishment of the Portuguese India Route, World Wide Web, URL, http://nautarch.tamu.edu/shiplab/, Nautical Archaeology Program, Texas A&M University.